1 de mar de 2012

A flor das canções




A flor das canções

Na flor das canções
a paz reina pura
a paz reina plena
e não deixa espaço algum
pras dores irremediáveis
de hoje e de ontem
pras dores irremediáveis de sempre.
E não pode haver lugar
para misérias de toda ordem
nem para as bombas
nem para o fogo dos abandonos.
O nome das canções
forjado na luta
sopra ares de justiça
de amores de quintal
de sol nas janelas.

Nasce o nome das canções
do trabalho
de homens formigas abelhas
do trabalho dos peixes
do curso dos rios
do desenho das nuvens
do vôo imprevisto das aves
do trabalho das chuvas
da luz das manhãs de inverno
a invadir as varandas


do amor de mulheres e homens.

Se escreve com paixão
o nome das canções
(raios de esperanças
no febril e incerto
horizonte humano).
Se escreve com vida
a flor das canções.



Nenhum comentário: