8 de jul de 2011

Inventando paisagens





Inventando paisagens

Para Kseniya Simonova


Com mãos exatas
mexes de leve
as areias do tempo
as areias do espaço.

Gotejas flocos de neve
respingas fogo
numa paisagem
em constante mutação.

Imitas a vida
– como a arte mais pura –
derramas cores
sobre a face neutra.

Recrias luas e luzes
e pontes e postes
e quadros e esquadros
na espinha dorsal do espaço.

Com mãos precisas
mexes fundo
o plasma inaugural
inventando paisagens.

E manejas nuances
e invertes vertigens
ao montar ilusões.
E Midas ressurge:
dunas viram telas.
E costuras imagens
ao mostrar o que podem
as areias da vida.





Nenhum comentário: