2 de ago de 2010

Insônias

.
.


Insônias


Perturba meu sono

todo esse silêncio

todo esse momento

todo esse vazio

que chega e me assalta

alta madrugada

onde eu me exponho:

solidão e frio.

Perturba meu sono

essa imensa sede

tão insaciável

tão sede de tudo.

E me põe aflito

e tonto e indefeso

tão sem reação

tão débil, tão mudo.

Perturba meu sono

essa tua ausência

tão longa e perversa

tão indiferente

que eu sempre pergunto

sempre sem resposta:

por que não me vens

em viagem urgente?

Perturba meu sono

Boitatá no pátio.

As plantas descobrem

quando acordo tarde:

não abro as janelas

pra enchê-las de luz...

fantasmas me assolam

quando a noite arde.


.

Um comentário:

Tear de Sentidos disse...

Alvaro!
E...tão...e...tão...LINDO!
Bj, Tê!